Vitiligo

Vitiligo é uma doença muito comum, acometendo quase 1% da população mundial, entre homens e mulheres de todas as raças. Aproximadamente 25% dos pacientes têm até 10 anos de idade no início da doença. Entre aqueles pacientes predispostos, 95% dos pacientes apresentam vitiligo até os 40 anos de idade. Psicologicamente é uma doença devastadora e quando este transtorno começa na infância, é frequentemente associada com profundo trauma emocional para as crianças afetadas.

Quais são os sintomas que o paciente irá perceber?

O quadro clínico do vitiligo é bastante característico, com o surgimento de manchas brancas ou com tom mais claro do que a pele normal em qualquer área corporal.

Existem diversas teorias sobre a possível causa da morte dos melanócitos e, consequentemente, a formação das manchas brancas. 

Atenção para o fenômeno de Koebner, que é o surgimento de novas manchas após um trauma na pele: machucados em geral, corte, queimadura, tatuagens, entre outras.

Existe tratamento?

Existem vários tratamentos clínicos e cirúrgicos para o vitiligo. É essencial a avaliação pelo Dermatologista para avaliar de forma adequada suas indicações, contra-indicações e efeitos colaterais. Os principais objetivos do tratamento são: impedir o crescimento das manchas, repigmentar e, lógico, evitar novos ciclos de piora.

Cada paciente irá responder de uma forma, e as características da mancha auxiliam muito no prognóstico da doença.

Entre os tratamentos clínicos há opções como corticoterapia oral, tópico e intra-lesional, imunomoduladores tópicos e sistêmicos, além da fototerapia. Sabia que nossa clínica é referência no tratamento de fototerapia? Acesse nossa página desse tratamento aqui.

 
O que mais o paciente pode apresentar?

Os tipos de vitiligo podem se dividem em 3 grupos:

  1. Vitiligo localizado ou vitiligo segmentar – Esse tipo geralmente cresce rapidamente e alcança seu tamanho final em pouco tempo. É unilateral, agressivo localmente podendo deixar pelos brancos precocemente. Responde por aproximadamente 15% do total de pacientes.
  2. Vitiligo generalizado – As manchas tendem a ser simétricas, acometendo os mesmos locais dos lados do corpo.
  • Vitiligo vulgar: o mais frequente de todos os tipos e corresponde a 75% de pacientes. Sua característica principal é a simetria.
  • Vitiligo misto: possui características da forma vulgar e segmentar.
  •  Vitiligo universal: acomete mais de 70% do corpo.
  •  Vitiligo acrofacial: acomete a face, e/ou mãos, e/ou pés.
  1. Vitiligo indeterminado – Esse tipo é composto pela forma focal e mucosa.
  • Vitiligo Focal: mancha única hipocrômica, bem delimitada, pelo menos 2 anos de evolução, sem progressão.
  • Vitiligo de Mucosa: apenas mucosa oral ou genital.

Doenças auto-imunes associadas são mais comuns em adultos com vitiligo, vários estudos têm documentado um aumento da frequência de distúrbios da tireoide em crianças com vitiligo.

Quando o diagnóstico correto faz toda diferença?

Fundamental para o sucesso é tratar as manchas o mais rápido possível com tratamentos que tenha eficácia comprovada cientificamente. As manchas surgem por morte dos melanócitos, portanto, quanto mais rápido o início do tratamento maior a chance de impedir a destruição celular e recuperar a cor.